Injeção Eletrônica

Injeção Eletrônica

Para um motor funcionar é preciso basicamente ar e combustível. Dentro de cada pistão, uma faísca emitida pela vela faz essa mistura explodir e coloca a máquina para funcionar – é assim até hoje, em qualquer carro, seja ele popular ou um superesportivo. Antes da injeção eletrônica, o carburador – um sistema totalmente mecânico – era o responsável por controlar essa entrada de ar e combustível nos motores.

Todo motor de combustão interna precisa de uma quantidade específica de combustível para funcionar; e a relação entre o ar que entra no motor e o combustível necessário para a queima precisa ser controlada – é isso que fazem tanto o antigo carburador quando a atual injeção eletrônica. Utilizado em todo o mundo por mais de um século, o carburador tinha uma porta de entrada de ar diretamente ligada ao acelerador do carro para dosar a entrada de ar no motor. O problema é que, por ser mecânica, a mistura ar e combustível não era muito controlada; nem homogênea.

A Le Mans oferece um serviço especializado para a manutenção da injeção eletrônica do seu veículo, entre em contato conosco e solicite maiores informações.